Categories
Uncategorized

Prima do meu amigo

Prima do meu amigo
Um amigo meu pediu-me para dar uma ajuda à prima dele, do Algarve, que tinha entrado na faculdade em Lisboa e tinha que ir tratar do sitio para morar.
Eu já a conhecia e tinha-me metido com ela numas conversas na net. Sabia que era bem curiosa. Ela tinha quase 19 anos e nunca tinha sequer beijado um rapaz.
Conforme combinado fui ter com ela aos autocarros, mal ela me apareceu fiquei logo de pau feito. Apesar de ser um pouco gordinha era bem gira e com formas bem apetitosas.
Dei-lhe boleia até à faculdade, fiz um bocado de conversa e pondo a mão na perna dela de vez em quando. Quando cheguei tinha combinado que a ir lá buscar para ir almoçar com ela e despedi-me com um beijo em que lhe dei meio na cara meio na boca. Notei logo que ela ficou corada.
Quando cheguei para a pegar na hora de almoço, ela entrou no carro e eu cheguei-me para a cumprimentar e ela dei-me um beijo tímido na boca.
Estava um dia de calor, já no final de Setembro, mas um dia de verão e levei-a a almoçar numa esplanada de Belem.
Quando chegamos fui logo ter com ela, agarrei-a pela cintura e dei um beijo com a língua, ela correspondeu e quando fiz pressão com a minha perna entre a perna dela ela relaxou um pouco.
Tivemos um almoço agradável, e fomos comer um gelado, que ela comeu com jeitos provocatórios a olhar para mim. Até que eu disse para irmos para o carro que ia-mos tomar café a outro sitio.
Metemo-nos no carro e levei-a para minha casa.
Mal entramos começei a beija-la na boca e no pescoço e a tirar-lhe a blusa. Mal vi aquelas mamas enormes fiquei logo doido e agarrei-me a elas, quase lhe parti o soutien. Abri-lhe as calças e meti a mão dentro das cuecas. Qual não foi a minha surpresa quando me apercebi que estava toda rapadinha!
Eu estava doido de tesão com a língua na boca dela uma mão naquela mama enorme e a outra a tocar-lhe, estava toda molhada.
Como sabia que era a primeira vez dela quis dar-lhe uma experiência completa, levei-a para o sofá e acabei de a despir. Meti-me logo ao trabalho com a língua. Eu estava com uma tesão que já me doia o caralho de o ter apertado dentro das calças, por sorte ela veio-se rápido.
Das conversas que tínhamos tido sabia que ela se masturbava com frequência, mas tinha sido a primeira vez que se tinha vindo com outra pessoa.
Tirei as minhas calças e pu-lo para fora e ela agarrou-o logo e meteu-o todo na boca. Aquela boquinha pequena com as mamas grandes ali por baixo deixaram-me passado.
Levei-a logo para a minha cama e deitei-me de lado com as costas delas voltadas para mim, eu tinha que me acalmar para não me vir logo. Fiquei um bocado a roçar com o pau por trás enquanto lhe tocava.
Quando já estava mais calmo virei-a e meti-o lá dentro. Ela estava tão preparada que nem se queixou.
Comecei-a a foder com mais força, a mete-lo bem fundo. Levantei-lhe as pernas e dei-lhe umas estocadas bem fortes com ela a pedir sempre para ir mais fundo.
Ela tomou a iniciativa de de por de gatas e eu agarrei-a pela cintura e comecei a dar-lhe com força. Tenho lubrificante sempre na minha mesa de cabeceira e sempre dentro dela peguei nele e comecei a meter no buraquinho do rabo, e a enfiar o polegar. Ela estava sempre a pedir mais.
Eu tinha o pau bem molhado dela mas meti mais lubrificante e comecei a meter-me bem devagar dentro dela. Ai o buraquinho estava mais apertado e não a queria magoar muito. Mas em pouco tempo já estava todo dentro dela e ela a fazer movimento para a frente e para trás enquanto lhe podia o cu e com a outra mão lhe tocava o clitoris.
Eu já não me aguentava mais e virei-a e vim-me para cima das mamas dela.
Fomos tomar banho juntos e finalmente tomar o café.
Continuamos aos beijos e apalpões e acabamos por dar outra foda.
Ao final da tarde fui leva-la ao autocarro e lá voltou ela para o Algarve.
Ainda tenho guardada a sms que me mandou durante a viagem a dizer que não se aguentava sentada no banco do autocarro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *