Categories
Uncategorized

Brincando com a prima na piscina

Brincando com a prima na piscina
O conto que irei relatar agora ocorreu há alguns anos, na época em que eu morava na cobertura de um edifício. Era muito bom lá, tinha sauna, churrasqueira e uma piscina, que não era muito grande mas quebrava o galho. Sempre fazíamos festas lá, e na maioria das vezes, festas em família. Bom, o fato que vou contar ocorreu nessa piscina que eu falei. Era sábado e estávamos comemorando na minha casa o aniversário da minha irmã. Toda a minha família estava lá, inclusive uma prima muito gostosinha, a Gabi, que tem 20 aninhos. Ela é bonita, morena, cabelo castanho escuro, bem abaixo do ombro e olhos verdes. Um corpinho muito lindo, peitinhos bem durinhos e uma bundinha redondinha daquelas que foram feitas pra pegar!

Estávamos todos jogando um jogo de tabuleiro chamado “Imagem e Ação”, eu, Gabi, minha irmã mais nova e outro primo. O jogo estava ficando chato e resolvemos ir pra piscina, mas a Gabi não tinha trazido biquíni, então minha irmã emprestou pra ela um biquíni que não usava mais. Pelo que vi nas mãos de minha irmã, era um biquíni rosa, velho e bem pequeno! Lembro de minha irmã usando aquele biquíni uns cinco anos atrás, quando ela tinha apenas 15 anos! Aquilo não ia caber nunca na minha prima! E então, quando ela saiu do banheiro vestindo aquele biquininho, meu pau quase explodiu! Como minha maninha também tinha seios bem pequenos, a parte de cima do biquíni ficou meio desajeitada e os peitos da minha prima estavam quase saindo! A parte debaixo também estava bem pequena pro corpo da minha prima, já que ela era maior que minha irmã. Sua bunda praticamente engolia o minúsculo biquíni e sua xoxotinha quase podia ser vista!

Eu já imaginando que poderia me aproveitar da situação, falei para o meu primo ir jogar vídeo game no meu quarto e como ele é viciado, não precisei falar duas vezes! Então fomos eu, a Gabi e minha irmã nadar. Quando a Gabizinha deu o primeiro mergulho, fiquei alucinado!!! Aquele biquininho entrou ainda mais na bundinha dela que mal dava pra ser visto! A parte da frente, depois que molhou parece ter encolhido ainda mais e dava até pra ver o rachadinho da bucetinha daquela gostosinha!

Foi aí que tive uma ideia! Inventei uma brincadeira que era de jogar moedas no fundo da piscina e elas tinham que pegar enquanto eu tentava segurá-las. Foi a melhor sacada do mundo! No começo eu ficava só em cima da Gabi, ela mergulhava pra tentar pegar e eu ía logo atrás. Ficava relando meu pau na bunda dela embaixo d’água e passando minha mão como se fosse sem querer nos seus seios. Depois fui segurar um pouco minha maninha só pra disfarçar. Depois de algum tempo eu fui criando coragem e comecei a relar mais ainda na Gabi. Acho que ela já percebia, pois uma hora meu pau chegou a encaixar literalmente na bundinha dela e senti até ela trancando o cuzinho, acho que foi o susto. Comecei então a passar minha mão levemente na bucetinha dela mas acho que não percebeu. Então minha irmã ficou cansada da brincadeira e saiu da piscina, a Gabi também disse que queria parar de brincar mas resolveu ficar na piscina dando uns mergulhos.

Eu fiquei encostado na borda, só olhando pra ela mergulhar. E pra minha alegria, o pessoal desceu para o andar de baixo pra assistir a um jogo de futebol. Foi aí que comecei a me dar bem! Minha priminha querida foi chegando perto de mim e disse: “Dani, faz uma massagem nas minhas costas? Tá doendo muito!”. E eu respondi: “É claro, gatinha!”. Ela ficou de costas pra mim e eu podia ver melhor ainda aquela bunda maravilhosa com aquele biquíni bem pequeno, todo enfiado na bundinha dela. Aquilo me excitava muito!

Não aguentei e fui me aproximando no ritmo em que água mexia. Fui bem devagar até encostar o meu pau na bunda da minha priminha. Aos poucos ela foi gostando também e empinando a bundinha até relar no meu pau. Eu continuava massageando ela e fui descendo minha mão pelas suas costas até chegar na cintura, então puxei seu corpo contra o meu quase enfiando meu pau com roupa e tudo. Ela olhou pra trás, sorriu e para o meu espanto disse: “Vou soltar a parte de cima pra facilitar pra você!”. Foi quando ela se virou e pegou no meu pau!

Com uma cara de safada ela me falou: “Se dentro da água já é duro assim, imagina fora!”. Eu sorri pra ela e nos beijamos loucamente. Ela me beijava e ao mesmo tempo socava meu pau delicadamente embaixo d’água. Em alguns momentos parava tudo e me falava: “Dani, somos primos! Isso não deve acontecer!”. Mas ao mesmo tempo em que ela falava isso, já voltava a me beijar e cada vez com mais vontade!

Então eu perguntei se ela tinha coragem de fazer alguma coisa mais quente ali mesmo na piscina e ela disse: “Não acha muito arriscado?”. Eu respondi: “Não tem perigo! Estão todos lá embaixo e dá pra escutar se alguém sobe a escada!”. Ela demorou um pouco pra me responder, pensou, mas logo topou! Ficamos nos beijando mais um pouco e mandei ela ficar de costas pra mim. Acariciei os peitinhos dela e fui relando minha pica naquela bunda deliciosa, que ainda estava coberta pelo pequeno biquíni. Depois virei novamente ela de frente e aí caí de boca e suguei muito aqueles dois biquinhos que estavam duríssimos. E a cada mordidinha que eu dava neles, a Gabi soltava um gemido bem safado! Comecei a morder sua nuca e ela ficava rebolando e esfregando aquela bundona no meu pau.

E pelo que percebi nesse momento, Gabi já estava peladinha! Tinha momentos que eu sentia a cabeça de meu pau penetrar levemente o cuzinho dela, mas ela logo se afastava! Aquilo estava me deixando alucinado de tesão! Foi quando ela afundou na piscina e retirou totalmente o meu shorts e começou a me fazer um boquete como nunca antes tinha recebido! Seus lábios eram carnudos e deslizavam pela minha pica deliciosamente! Estava bem difícil segurar a gozada!

Notei que ela não estava mais aguentando de tesão na hora que ela me falou: “Vamos logo que eu não aguento mais! Estou muito molhada!”. E não poderia ser de outra forma já que estávamos na piscina, mas ela realmente parecia estar com a bucetinha pingando de prazer! Minha priminha pegou o meu pau e começou a esfregar na entradinha de sua xoxota e aí consegui perceber o quanto ela estava quente!

Ela tinha poucos pelos na bucetinha e era bem apertada, diante disso perguntei se ela já tinha feito muito sexo antes de mim e ela me respondeu que só uma vez. Por esse motivo eu fui com cautela. Coloquei ela virada de costas pra mim e fui metendo meu pau bem devagar na bucetinha da Gabi. Como aquilo era quente!!! Entrou bem fácil por estar em baixo da água. E tive uma sensação incrível por estar comendo a priminha gostosa que vi crescer!

Minha prima gemia bem baixinho enquanto eu a penetrava lentamente e ela rebolava na minha pica como uma vadia. Eu segurava com uma mão na cintura e a outra apertando seus peitos. Às vezes passava a mão que estava livre naquele rabinho delicioso e ela me falava: “Bate na minha bunda! Me dá tapa que eu gosto!”. Eu obedecia e metia cada vez mais forte e mais fundo. Fui aumentando a velocidade e ela gemendo mais rápido também! Nesse momento a água da piscina já estava fazendo ondas! Resolvi trocar de posição, coloquei ela na escada da piscina e passei a pegar ela de frente! Ela se abriu toda pra mim enquanto se segurava na escadinha.

Ficamos daquele jeito por alguns minutos até ela morder os lábios e apertar minha mão. Não tive dúvidas, ela tinha gozado! A primeira coisa que ela falou foi: “Nossa! Que delícia primo! Minhas pernas ficaram até moles!”. Então eu falei mais do que depressa: “Mas meu pau ainda não está mole! Ainda não gozei!”.

Gabi querendo me satisfazer disse que nunca tinha feito sexo anal e que tinha muita vontade de experimentar. Eu não acreditei! Era muito para um dia só! Se não bastasse comer aquela deliciosa xoxotinha da minha prima, ela ainda estava querendo me dar o cuzinho! Não perdi muito tempo com medo dela mudar de ideia, virei rapidamente ela de costas novamente e comecei a colocar um dedo em seu cuzinho para dar uma relaxada. Logo percebi que ela estava pronta e coloquei bem sutilmente a cabeça do meu pau na entrada do cuzinho dela e a abracei.

Falei pra ela mesmo ir rebolando e enfiando até quando aguentasse. E assim foi aos poucos. Eu, sem acreditar, ía vendo aquela bunda redonda engolir meu caralho. Então comecei a movimentar e aos poucos fui aumentando o ritmo. Ela estava adorando e só reclamou de dor no começo. Depois se acostumou e gozou outra vez. Eu pra não gozar na água da piscina, gozei dentro do cuzinho da Gabi, deixando ela toda melada. Mas não adiantou muito fazer isso, pois saiu muita porra de tanto tesão que eu estava. Assim que tirei a pica de seu cuzinho, o meu sêmen se espalhou pela piscina!

Poucos minutos depois, saímos da água, nos enxugamos e ela deu uma chupadinha no meu pau só pra experimentar o gosto que tinha a porra. Me disse que gostou! Que prima safada e gostosa que eu tinha! Então descemos para junto do resto da família como se nada tivesse acontecido…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *